Arquivos

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Posts recentes

Um abraço forte a quem "...

Nova Gira (Ritual) no TSU

NOVO RITUAL DO TSU

Procura-se Médiuns

Honestidade

Festa em Honra de Exu e B...

Protocolos Mágicos

Desenvolvimento Mediunico

Você não deve ser umbandi...

Venha ser FELIZ

BOAS FESTAS A TODOS.

RITUAIS E CAMARINHAS AFRO...

1ª Camarinha - Retiro Esp...

Ébó Kásipàlará - Reconfig...

Globo Repórter mergulha n...

Por que a Vida é asssim ?

Palestra e Ritual - 19 de...

O que esperar de um(a) Bà...

Fotos da Festa de Yemanjá...

Festa em honra do Orixá Y...

Festa em honra do Orixá Y...

Noite Mágica e Esotérica ...

CONVERSAS EM RELIGIÃO

O que é Égbé Awo Omo Ogùn...

Diálogo com e entre as Re...

Reportagem do Jornal de L...

FESTA DE OGUM - QUINTA DO...

FESTA DE OGUM - PORTUGAL

Inauguração do TSU - Leir...

Inaguração do TSU-Leiria

RITUAL DE DESOBSESSÃO

CONSULTAS DE BUZIOS - 201...

TSU - LEIRIA

Iniciação em Ifá

Tertúlia sobre Religiões ...

Tertúlia sobre Religiões ...

A Fé e o Dinheiro, e a Am...

RETIRO ESPIRITUAL

Ritual Yorubá

Oro mimá - Bantos

Novo Peji 2013 - Renovaçã...

PALESTRA DE UMBANDA - DEZ...

Umbanda - Uma Religião Li...

Um dia você aprende que.....

Facebook

As rezadeiras tem remédio...

MENSAGEM DE PAI PEDRO DE ...

PROGRAMA JULÍA PINHEIRO

O poder de escolher

Implantação do Egbé Awo O...

Segunda-feira, 20 de Outubro de 2008

O que é o Jogo de Buzíos

Explicação sobre a forma de Jogo
O jogo de búzios tem por finalidade identificar nosso Orixá (Ori=Cabeça (física e astral) + Ixá=guardião); ou seja , problemas de plano astral, espiritual, material e suas soluções". O jogo de búzios é uma leitura divinatória e esotérica por excelência, utilizado como consulta, quer seja; para identificar nosso orixá (ori= cabeça + ixá=guardião), que é a mesma figura do anjo de guarda; a situação material, astral e espiritual, principalmente com relação a problemas e dificuldades.
Portanto de uma forma definitiva - ninguém "fala" ao nosso ouvido, nem Exú e tampouco Oxum, os quais tem forte influência sobre o jogo, mas não desta forma, se assim fosse, não seria necessário jogá-los.
A leitura esotérica divinatória está diretamente ligada à Òrúnmìlà, cujos babalorixás, são seus porta-vozes, outras lendas africanas, mostram a ligação do jogo de búzios com Exú, Oxum e Oxalá. No capítulo destinado à Ifá e Odù, consta essa estreita relação entre Exú e Ifá.
O jogo de búzios é exclusivo dos candomblecistas praticantes e reconhecidamente iniciados.
Os búzios são jogados em número de dezesseis, que correspondem aos dezesseis odús principais, quer sejam: Okaran (Exú), Ejioko (Ogum, Ibeji), etaogunda (Obaluayiê, Ogun), Iorosun (Yemanjá, Oya), Oxê (Oxum), Obara (Oxossi, Logunedé e Xangô), Odí (Omolu, Oxóssi e Oxalá), EgionilO (Oxaguian), Ossá (Oyá, Yewa e Yemanjá), Ofum (Oxalufan), Owarim (Oyá, Ogum e Exu), Egilexebora (Xangô, Oba, Iroko), Egioligibam (Nanã), Iká (Ossain e Oxumare), Obeogundá (Ogun, Ewá eOobá) e Alafia (Orixalá, isto é, todos os outros Orixás funfun). Duas formas são as mais utilizadas, sobre a urupema (peneira (totalmente abolido em ketu)), ou sobre erindilogun (fio de contas), que em alguns casos, nele constam os dezesseis orixás cultuados atualmente no Brasil; igualmente constam desta parafernália: uma otá, uma vela branca, um adjá (espécie de sineta) usado para saudar os orixás, abrir o jogo e convocar o eledá do consulente para que permita uma boa leitura; água; indispensável os fios de Oxalá e Oxum; um coco de ifá; moedas; favas; obi; orobô; um imã; uma fava (semente) especial que represente no jogo o eledá consultado, e fora isso um preparo do babalorixá, e os orôs (rezas) necessários.
A forma de jogo mais usual, é a da leitura por odú, feita pela quantidade de búzios "abertos" ou "fechados", em que o olhador, deverá efetuar várias jogadas para uma leitura mais completa, em alguns jogos, cada queda corresponde a um único odú-orixá.
O porque e para que se consultam os búzios ? Pelo mesmo princípio que se vai ao médico, só vai quem está doente ou para uma avaliação de rotina, da mesma forma, que só toma remédio quem está doente, só se deve fazer algo, se houver alguma necessidade.
O futuro - é grande questão dos consulentes, no jogo de búzios, pode-se fazer "perguntas", cujas respostas não são detalhadas, mas de uma maneira geral é sim ou não, provável e se não fosse assim não haveria babalorixá pobre neste mundo, o futuro a Deus pertence, esta é uma frase sábia que alguém com muita propriedade disse um dia.
O futuro depende muito dos nossos atos presentes, o exercício do nosso livre arbítrio é constante, nada está definitivamente marcado ou decidido, a partir do instante que exercemos nossa vontade, podemos modificar a todo instante nosso futuro; exemplos simples: se alguém fica doente e acha que é o destino, vai morrer, mas, se procurar um médico, vai se curar; o futuro foi alterado; assim alguém que perca seu emprego, se ficar em casa, vai passar fome, se sair e procurar um emprego, terá grande chance de conseguir e novamente alterar seu futuro; e assim com tudo na vida; uma grande questão é que muitas pessoas acham que seu orixá, anjo da guarda ou Deus, tem saber de tudo, das suas necessidades, dos seus problemas e simplesmente resolvê-los, antes assim fosse, porém, mais uma vez é necessário que o nosso livre arbítrio e o nosso querer, tem que ser constante em nosso dia a dia.
Não podemos esperar que as pessoas "adivinhem" ou saibam o que estamos querendo ou precisando, se não falarmos, se não nos comunicarmos, é evidente que se tem uma forma de fazê-lo, sempre podemos dizer o que pensamos e precisamos, mas de uma forma correta, não agressiva, coerente. Sempre temos duas chances em cada situação que nos apresenta, o de sim e o de não, se tentarmos, porém se não tentarmos, só resta o não.
O jogo de búzios, costumo dizer que é uma ciência exata, sabe-se ou não, não cabe meio termo, quem sabe, talvez, ou a leitura é a expressão de uma realidade presente ou não, a forma de checar se um jogo está correto, começa pela identificação do orixá, a cada orixá corresponde um estereotipo de caráter e personalidade ao seu "filho", que ao lhe relatar não pode errar ou fugir das suas principais características, que o babalorixá checa com o consulente, se tudo corresponde, as demais situações do jogo também estarão corretas.
Porém se observe, que um leitor de jogo de búzios necessariamente tem que conhecer sobre as características que os orixás imprimem aos seus "filhos" características estas, que em alguns casos para o mesmo orixá, tem variantes, pela sua qualidade apresentada, ou ainda, difere determinadas características, se o "filho" for do sexo masculino ou feminino, há que se reconhecer uma situação um pouco complexa, e não poderia ser de outra forma, com todas essas variantes é um jogo prostituído, isto é, usado de forma inescrupulosa, leviana, por pessoas totalmente estranhas ao processo, pelos ignorantes que se julgam conhecê-lo.
Com relação ainda à esta situação, é muito comum alguns iniciados ou até mesmo sacerdotes, que não se preocuparam muito com o aperfeiçoamento, estudo mais detalhado, prática exaustiva, incorrem num erro, de conhecer uma pessoa de determinado orixá, e classificar suas características como definitivas para aquele orixá, e sempre que ver alguém com aquelas características, achar que aquela pessoa, também será daquele orixá, generalizando para sempre todos estes casos e situações; o erro: esta pessoa que conheceram, pode estar com o orixá errado, pois quem lhe atribuiu este orixá, não era competente, este é um fato muitíssimo comum.
É uma forma de leitura divinatória, que não massifica, isto é, uma situação vale para muitos, como no caso do horóscopo, mas usada de forma individual, como exemplo, o caso de gêmeos, dois ou mais, nascem no mesmo dia, e no entanto, caráter e personalidade em muitos casos, totalmente diversos.

publicado por Pai Pedro de Ogum às 18:48
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

O que são Orixás

Orixás são elementos da natureza, e cada Orixá representa uma força da natureza. Quando cultuamos os Orixás, cultuamos também as forças elementares oriundas da água, da terra, do ar, do fogo, etc.
Essas forças em equilíbrio produzem uma enorme energia (axé), que nos auxilia no nosso dia a dia, ajudando para que o nosso destino se torne cada vez mais favorável. Assim sendo, quando dizemos que adoramos Deuses, nós referimo-nos a adorar as forças da natureza, forças essas pertencentes á criação do grande Pai. Pai esse conhecido por nós como “Olorum” (Deus Supremo).
A grande maioria das nações africanas, anteriores à era cristã, conheciam a existência de Olorum como o grande criador, o Ser Fundamental. Olorum “é o Todo”. E o todo, é a natureza e os seus integrantes, (animais, vegetais, homens, planetas, etc.). O panteão dos Orixás não é mais do que a junção das energias de todo os elementos da natureza, e cada elemento da natureza é representado por um Orixá.
Aprendemos a sentir e a manipular essas energias individualmente através de cada Orixá. Os filhos nascidos sobre a influência do Orixá detém mais energia do seu Orixá influente que os filhos de outros Orixás. Exemplo: os filhos de Ossain possuem mais energia voltada para as curas e plantas do que os filhos de Oxum que possuem por sua vez mais energia voltada aos sentimentos, à magia etc.
Na nossa religião, é fundamental a integração com a natureza, pois quanto maior for o nosso contacto com a natureza, maior será o desenvolvimento, a energia, o ashé e, portanto, maior será o elo de ligação com o nosso Orixá, aproximando-nos mais de Olorum (deus criador/construtor de todo o universo).
Quem são os Orixás
Os Orixás foram os primeiros seres que habitaram a Terra, e dividem-se em duas qualidades: os Orixás Funfuns e os Orixás de Predominância. Em total existem 401 Orixás.
Orixás Funfuns
Os Orixás Funfuns são os seres que criaram o nosso universo e, por consequência, o nosso amado planeta Terra. Podemos citar alguns deles: Olorum, Aorum, Oorum, Pavenã, Aganju, Olodumarê, Afefé, Oloxum, Odudua, Tempo, Ifá, Obatalá etc.
Orixás de Predominância
São aqueles que descenderam dos Orixás Funfuns (Branco), e a sua função era povoar o planeta, espalhando semelhantes por todo o mundo. Durante a sua estadia na Terra, os Orixás tiveram muitas aventuras fantásticas, devido à sua força sobre os elementos da natureza. Muitas das suas façanhas e ensinamentos são citadas em lendas.
Após a sua passagem pela Terra, os Orixás de predominância recolheram-se em Orum, de onde têm como função auxiliar os seus semelhantes na Terra – a humanidade – em busca da evolução e da comunhão universal. Para assistir aos desencarnados, os Orixás contam com o auxílio dos seus Servidores (cadeia de espíritos de luz em diferentes estágios de evolução, entre os quais estão Exús, Bombogiras, Erês e Caboclos).

publicado por Pai Pedro de Ogum às 18:47
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

Os Orixás e o seu Signo

  

Os Orixás, esses fascinantes Deuses africanos, governam um ou mais signos.

Isso significa que todo nós temos um orixá que nos guia em nossa vidas.

 Existem três os tipos de orixás presentes em nossa Vida.

  • o de frente ou de cabeça, que corresponde ao signo solar:
  • o ajuntó, que é o nosso ascendente;
  • e o de herança, associado ao signo lunar.

Mais fácil é conhecer o Orixá de Frente. Antes porém, é bom dar atenção para um detalhe: as múltiplas manifestaçãoes de um mesmo Orixá.


Apesar de existirem mais de 100 orixás, para efeito de associação com os signos, somente 16 deles ganham importância porque apresentam características semelhantes às dos planetas e estrelas do céu astral e também por causa de sua ligação com os quatro elementos básicos:


Para saber qual o seu Orixá Protector, veja em que decanato nasceu.

 

Exemplo: Se nasceu a 20 de Agosto, sob o signo Leão, então o seu Orixá Protector é: Ogum, porque pertence ao 3 decanato do Signo.

 

Exemplo: Se nasceu a 10 de Agosto, sob o signo Leão, então o seu Orixá Protector é: Xangõ , porque pertence ao 2 decanato do Signo.
Exemplo: Se nasceu a 26 de Agosto, sob o signo Leão, então o seu Orixá Protector é: Oxala , porque pertence ao 1 decanato do Signo.
Signo Leão:  de 23 Julho a 22 de Agosto.
23 de Julho a 1 de Agosto – 1 Decanato
2 de Agosto a 11 de Agosto – 2 Decanato
12 de Agosto a 22 de Agosto – 3 Decanato
 
Para os filhos de Carneiro nascidos de 21 de Março a 19 de Abril.
Orixá Protector: 1º Decanato: Ogum-2º Decanato :Oxalá – 3º Decanato: Xangô
Numerologia: 1 - Elemento: Fogo
Regência astrológica de: Marte - Regência cabalística de: Gevurah
Saiba mais sobre o seu Orixá....!
 
Para os filhos de Touro nascidos de 20 de Abril a 20 de Maio.
Orixá Protector 1º Decanato: Oxossi – 2º Decanato :Ibeiji - 3º Decanato: Obaluaiê
Numerologia: 2- Elemento: Terra
Regência astrológica de: Vénus - Regência cabalística de: Netzah
Saiba mais sobre o seu Orixá....!
 
Para os filhos de Gêmeos nascidos de 21 de Maio a 20 de Junho.
Orixá Protector 1º Decanato: Ibeiji – 2º Decanato: Oxossi - 3º Decanato: Obaluaiê
Numerologia: 3 - Elemento: Ar
 Regência astrológica de: Mercúrio - Regência cabalística de: Hod
Saiba mais sobre o seu Orixá....!
  
Para os filhos de Caranguejo nascidos de 21 de Junho a 22 de Julho.
Orixá Protector 1º Decanato: Yemanjá – 2º Decanato: Ogum – 3º Decanato: Xangô
Numerologia: 4 - Elemento: Agua
Regência astrológica de: Lua - Regência cabalística de: Yesod
Saiba mais sobre o seu Orixá....!

Para os filhos de Leão nascidos de 23 Julho a 22 de Agosto.
Orixá Protector: 1º Decanato: Oxalá – 2º Decanato: Xangô – 3º Decanato: Ogum
Numerologia: 5 - Elemento: Fogo
Regência astrológica de: Sol - Regência cabalística de:   Tiphereth
Saiba mais sobre o seu Orixá....!

Para os filhos de Virgem nascidos de 23 de Agosto a 22 de Setembro.
Orixá Protector: 1º Decanato: Ibeiji – 2º Decanato: Obaluaiê - 3º Decanato: Oxossi
Numerologia: 6 - Elemento: Terra
Regência astrológica de: Mercúrio - Regência cabalística de: Hod
Saiba mais sobre o seu Orixá....!
  
Para os filhos de Balança nascidos de 23 de Setembro a 22 de Outubro.
Orixá Protector 1º Decanato: Oxossi – 2º Decanato: Obaluaiê - 3º Decanato: Ibeiji
Numerologia: 7 - Elemento: Ar
Regência astrológica de: Vénus - Regência cabalística de: Netzah
Saiba mais sobre o seu Orixá....!
  
Para os filhos de Escorpião nascidos de 23 de Outubro a 21 de Novembro.
Orixá Protector 1º Decanato: Ogum – 2º Decanato: Xangô - 3º Decanato: Yemanjá
Numerologia: 8 - Elemento: Agua
 Regência astrológica de: Plutão - Regência cabalística de: Daath
Saiba mais sobre o seu Orixá....!
 
Para os filhos de Sagitário nascidos de 22 de Novembro a 21 de Dezembro.
Orixá Protector: 1º Decanato: Xangô – 2º Decanato: Ogum - 3º Decanato: Oxalá
Numerologia: 9 - Elemento: Fogo
 Regência astrológica de: Júpiter - Regência cabalística de: Hesed
Saiba mais sobre o seu Orixá....!
 
Para os filhos de Capricórnio nascidos de 22 de Dezembro a 19 de Janeiro.
Orixá Protector: 1º Decanato: Obaluaiê – 2º Decanato: Oxossi - 3º Decanato: Ibeiji
Numerologia: 10 - Elemento: Terra
 Regência astrológica de: Saturno - Regência cabalística de: Binah
Saiba mais sobre o seu Orixá....!
 
Para os filhos de Aquário de 20 de Janeiro a 18 de Fevereiro.
Orixá Protector 1º Decanato: Obaluaiê – 2º Decanato: Ibeiji - 3º Decanato: Oxossi
Numerologia: 11 - Elemento: Ar
 Regência astrológica de: Urano - Regência cabalística de: Hokmah
Saiba mais sobre o seu Orixá....!
 
Para os filhos de Peixes de 19 de Fevereiro a 20 de Março.
Orixá Protector: 1º Decanato: Xangô – 2º Decanato: Yemanjá - 3º Decanato: Ogum
Numerologia: 22 – 0 - Elemento: Agua
 Regência astrológica de: Neptuno - Regência cabalística de: Kether
Saiba mais sobre o seu Orixá....!
 
"Os Orixás só podem SER CONFIRMADOS por um Babalorixá ou Yalorixá em Camarinha (Retiro) por intermédio do Jogo de Buzíos"
publicado por Pai Pedro de Ogum às 18:44
link do post | comentar | ver comentários (12) | favorito

Pesquisa

 

Abril 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Tags

todas as tags

Subscrever feeds

blogs SAPO