Este é o seu espaço de encontro entre o Mundo Espiritual e o Mundo Material. É a ponte para as dúvidas que muitas vezes pairam entre nós. É a ajuda para solucionar os seus problemas, é a orientação a quem necessita. É a Essência da Vida traduzida em palavras. Por isso, apareça, relaxe, viaje neste espaço e siga o seu coração tirando todas as suas dúvidas.

.

ENVIE A SUA QUESTÃO

 

HORÁRIOS DOS RITUAIS NO TSU

MENU

ACONSELHAMENTO ESPIRITUAL

OS ORIXÁS E O SEU SIGNO

O QUE SÃO ORIXÁS

O QUE É O JOGO DE BUZÍOS

TRADIÇÃO AFRICANA

O SIGNIFICADO DAS VELAS

ENTREVISTAS SAPO ZEN

TEMPLO SAGRADO DE UMBANDA

 

Faça a sua Simpatia

Rituais de Amor e Sexo
Rituais para a Beleza
Rituais para Crianças
Rituais Diversos

 

 

Video

Pai Pedro de Ogum no Facebook

Arquivos

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Posts recentes

Um abraço forte a quem "...

Nova Gira (Ritual) no TSU

NOVO RITUAL DO TSU

Procura-se Médiuns

Honestidade

Festa em Honra de Exu e B...

Protocolos Mágicos

Desenvolvimento Mediunico

Você não deve ser umbandi...

Venha ser FELIZ

BOAS FESTAS A TODOS.

RITUAIS E CAMARINHAS AFRO...

1ª Camarinha - Retiro Esp...

Ébó Kásipàlará - Reconfig...

Globo Repórter mergulha n...

Por que a Vida é asssim ?

Palestra e Ritual - 19 de...

O que esperar de um(a) Bà...

Fotos da Festa de Yemanjá...

Festa em honra do Orixá Y...

Festa em honra do Orixá Y...

Noite Mágica e Esotérica ...

CONVERSAS EM RELIGIÃO

O que é Égbé Awo Omo Ogùn...

Diálogo com e entre as Re...

Reportagem do Jornal de L...

FESTA DE OGUM - QUINTA DO...

FESTA DE OGUM - PORTUGAL

Inauguração do TSU - Leir...

Inaguração do TSU-Leiria

RITUAL DE DESOBSESSÃO

CONSULTAS DE BUZIOS - 201...

TSU - LEIRIA

Iniciação em Ifá

Tertúlia sobre Religiões ...

Tertúlia sobre Religiões ...

A Fé e o Dinheiro, e a Am...

RETIRO ESPIRITUAL

Ritual Yorubá

Oro mimá - Bantos

Novo Peji 2013 - Renovaçã...

PALESTRA DE UMBANDA - DEZ...

Umbanda - Uma Religião Li...

Um dia você aprende que.....

Facebook

As rezadeiras tem remédio...

MENSAGEM DE PAI PEDRO DE ...

PROGRAMA JULÍA PINHEIRO

O poder de escolher

Implantação do Egbé Awo O...

Terça-feira, 15 de Junho de 2010

Eguns e a desmistificação da morte



Quando falamos de morte em religiões afro-brasileiras temos que pensar diretamente no culto aos *Eguns*.
O culto aos *Eguns *é a manifestação de toda uma compreensão da morte que é frontalmente contrária à visão desta como uma tragédia antinatural que nos afasta da vida.
A morte é uma conseqüência natural do perpétuo transformar do universo, é o fluxo deste se manifestando e transformando o corpo em um elemento diferente, devolvendo-o à terra de onde surgiu. Com nosso espírito se dá o mesmo. A morte é a manifestação da necessidade de retorno de nosso espírito ao todo. É o retorno de nossas consciências à nossa origem.

Quando analisamos este fato nos damos conta de nossos *espíritos *como parte de uma consciência espiritual maior, uma consciência que supera mesmo nossa compreensão do tempo e está viva em cada ente que caminha ou caminhou nesta terra e suas experiências.

Esta consciência se manifesta tanto nos vivos quanto nos mortos a que cultuamos, nos *ancestrais *que deixaram sua marca
na vida que vivemos e em nós que estamos construindo nosso legado na mesma vida.
A morte é assim conseqüência natural do caminho, é a transformação das experiências vividas em um legado registrado na consciência geral, como um banco de dados atualizado pela vida que retorna a ele com novas consciências sobre a relação entre o ente e a realidade que o cerca.
Assim o culto aos *Eguns *é o culto, em última análise, à sabedoria ancestral em permanente manutenção, é o culto à capacidade humana de
perpetuar o conhecimento da vida, é a celebração de toda experiência humana sendo vivida e transformada no ciclo natural.

O culto aos *Eguns *é a celebração da eternidade da vida, onde o corpo físico é um elemento constante, mas não definitivo, de seu caminho.
Os *espíritos dos ancestrais* se manifestam nos lembrando de toda sabedoria criada e mantida através dos passos dados através da história, e renovada com nossas próprias experiências. Nos mostram que a morte é um elemento tão normal quanto o respirar, o comer, e que esta em momento algum é uma barreira para a alma humana.
*Egun *é aquilo que é vivo, mesmo sob nova forma. A morte não o limita, a morte não o impede de ser. A morte não é o monstro, o perigo, ela é parte do que o permitiu construir a sabedoria das gerações com suas experiências.

Mesmo quando nas celebrações se têm alguns cuidados rituais que evitam o contato físico dos *Eguns *conosco, evitando assim nossa morte, este cuidado é apenas referente à imensa energia da morte que ali está e que nos poderia interromper um caminho que ainda pode prosseguir aumentando a carga de  experiências a ser retornada ao todo quando da nossa morte natural, o objetivo não é demonizar a morte criando o medo desta, mas considerá-la como energia ativa e influente, nada, além disso.
O culto aos *Eguns *é o culto à sabedoria. Sabedoria esta que é perpétua, pois conhece e supera os limites da morte como compreendida normalmente, pois a compreende como elemento natural, inequívoco e necessário para a transformação perpétua do que chamamos universo. Transformação essa que nada mais é do que o fluxo da vida, esse constante movimento, onde a morte é apenas o transformar, é o permitir sermos nosso neto e aumentarmos a história e a sabedoria humana com experiências novas, sob novas roupas, ou permitir que vejamos o mundo sob roupas que não precisam de corpos para serem preenchidas.

Aulo Barretti Filho
Março/1986

publicado por Pai Pedro de Ogum às 10:05
link do post | comentar | favorito

Pai Pedro de Ogum

Babalorixá

O Pai Pedro de Ogum é o Dirigente Espiritual do Templo Sagrado de Umbanda, com Ordem de Ifá (Leitura de Buzíos), Pai Pedro de Ogum desenvolve actualmente um trabalho de organização e implementação da FEUCA - Federação Europeia de Umbanda e Cultos Afro, além do trabalho de divulgação dos fundamentos da Umbanda, ao efectuar Palestras e Workshops em prol de uma boa informação sobre o que é a Umbanda e os Cultos Afro.




CONTACTO

Telf: 21 1806408

Telf: 91 89 89 500.
Site oficial: www.temploextauxry.com


Fale com Pai Pedro de Ogum

paipedrodeogum@sapo.pt


CONSULTAS
Jogo de Buzios
Tarot dos Orixás
Aconselhamento Espiritual

Marque a sua CONSULTA:

Telf: 21 1806408

Telf: 91 89 89 500.




TEMPLO SAGRADO DE UMBANDA
Rua Pero Escobar - Lote 2989
2975-393 Quinta do Conde - Sesimbra
Telefone: 21 1806408 / 91 89 89 500

Pesquisa

 

Abril 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Tags

todas as tags

Subscrever feeds

blogs SAPO